Quarta-feira, 18 de Abril de 2007
Poisou uma mosca...

Vem da serra um infeliz
vender sêmea por farinha;
passado tempo já diz :
- esta rua é toda minha.

Uma mosca sem valor
poisa, c'o a mesma alegria,
na careca de um doutor
como em qualquer porcaria.

Deixam-me sempre confuso
as tuas palavras boas,
por não te ver fazer uso
dessa moral que apregoas.


Há pessoas muito altas
de nome ilustrado e sério,
porque o oiro tapa as faltas
da moral e do critério.


Tu, que tanto prometeste
enquanto nada podias,
hoje que podes - esqueceste
tudo quanto prometias...

António Aleixo ; "Este livro que vos deixo", edição do filho do autor, Lisboa 1969
Ilustração : retrato de António Aleixo por Tóssan, 1943

 

não sei porquê... hoje lembrei-me do Poeta Aleixo.



segismundoquê? às 18:36
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Novembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
23
24

25
26
27
28
29
30