De cacto a 20 de Junho de 2007 às 15:14
o meu caro engana-se quando afirma que o Dr. Fernando Nobre e a Ami estão longe da caridadezinha das "tias". Abro aqui um à parte para referir o escandoloso exemplo de Margarida Pinto Correia, agora Represas e a "sua" Casa do Gil. Os gastos em publicidade com a sua cara terão excedido em muito os custos da "Casa", um palacete tão ao gosto das "tias".
Bom, mas dizia eu que o Dr. Fernando Nobre sempre foi ávido da exibição da sua "caridade" algumas vezes ajudado na RTP pelo seu intocável primo Barata-Feyo. Disso são testemunhas jornalistas por tentativas de intromissão descarada no seu trabalho. O doutor fez-se sempre acompanhar de equipas de TV, algumas enviadas pelo primo, nas suas missões caridosas, desbaratando desse modo recursos importantes. A capa do livro é um claro testemunho da sede de notariedade deste personagem, o que não quer dizer que o seu trabalho não seja válido. O meu comentário apenas salienta a dimensão mesquinha do ego de um homem que afinal até tem o mérito de salvar vidas. E, afinal de contas, se continuar a salvá-las, o pecadilho não será exagerado. Mas não esteja para aí a fabricar um santo. Até este papa teve que morrer primeiro...


De Mia a 28 de Outubro de 2007 às 22:04
Como você está enganado cacto...Mas a facilidade em julgar os outros é bem portuguesa.. Não faz a menor ideia de quem é Fernando Nobre! Tenho a honra de o conhecer pessoalmente. Sou mais honradamente portuguesa por existir um Fernando Nobre!! MAS enfim..." os cães ladram e a caravana passa.."..


Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres