Domingo, 14 de Janeiro de 2007
Pequeno Grande Livro

Acabei de reler este pequeno livro, que considero uma verdadeira obra-prima.
Não sei se foi reeditado, ou se ainda existe aí pelos stocks das livrarias;  o meu exemplar é da 1ª edição(Dom Quixote), Outubro de 2001. Para além da apresentação/prefácio de Lobo Antunes, podemos também ver na capa e na contra-capa as opiniões elogiosas de, por exemplo, Salman Rushdie ou Ian McEwan.
Joseph Mitchel, o autor desaparecido há cerca de dez anos, era jornalista do New Yorker, e assinava aí uma coluna chamada "Perfis", onde dava a conhecer aos leitores da famosa revista uma enorme quantidade de personagens verídicas, típicas da vida novaiorquina.

Joe Gould era uma dessas personagens. Vagabundo, conhecedor da "língua" das gaivotas e boémio, era bastante conhecido na zona de Greenwich Village, onde "cravava" toda a gente e passava a vida a falar sobre a épica História Oral da América, obra que estava a escrever em cadernos de linhas baratos, com base em coisas que tinha presenciado ou ouvido e que já teria o texto equivalente a onze bíblias...
Mitchel fez um primeiro retrato de Gould e publicou-o em 1942 com o título "Professor Gaivota" - esse é o primeiro capítulo do livro. O segundo capítulo, "O segredo de Joe Gould", foi escrito  em 1964, sete anos depois da morte de Joe Gould.
O estilo de escrita é magnífico, bem trabalhado e com humor. Por um lado, estamos em presença de um retrato de uma certa Nova Iorque fascinante e da fauna que habita(va) alguns dos seus característicos bairros; por outro lado, fala-nos da natureza humana, da forma como lidamos conosco próprios e com os outros, das nossas fraquezas e forças.
Uma pérola, este livrinho.

Também já foi passado a filme, que infelizmente ainda não vi, realizado por Stanley Tucci, com Ian Holmes no principal papel, e ainda com Susan Sarandon e Steve Martin. Se conhecerem algum video-clube que tenha, avisem por favor.


tags: ,

segismundoquê? às 15:44
link do post | comentar | favorito

1 comentário:
De Lídia a 17 de Abril de 2007 às 21:15
Na apresentação do livro, Lobo Antunes escreve uma frase onde diz que o portugueses não lêem. Faz tempo que li o livro mas agora, ao ler este post, lembrei-me. Porque será que apresenta um livro que ninguém irá ler? E escreve em português porquê? Afinal os portugueses não lêem!!
Todos falamos com gaivotas, temos é vergonha de o confessar.
Até o Lobo quando não está ocupado a dizer mal dos portugueses.


Comentar post

.mais sobre mim
.pesquisar
 
.Novembro 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
23
24

25
26
27
28
29
30